A Bíblia

http://www.insejecangola.com/biblia.gif

Versíc/Semanal

"Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta.
Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.
Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte."

Tiago 1:13-15

Newsletter










Home

FONTE: http://www.profetico.com.br/2011/07/11/nove-brincadeiras-infatis-para-voce-se-divertir-com-o-seu-filho/

Entreter as crianças durante dois ou até três meses de férias exige muita criatividade. Além das viagens e dos passeios de final de semana, a programação precisa incluir atividades para os momentos em casa. “Quando os pais têm disposição, há muita coisa a se fazer”, afirma a gerente geral do acampamento Peraltas, Marília Rabelo. “Muitas crianças são mal acostumadas por causa do comodismo dos pais, que acham mais fácil deixá-las em frente ao computador”. Mas nem sempre o problema está na falta de vontade. Muitos adultos esquecem facilmente os tempos de pequenos e precisam de uma ajudinha para bolar recreações. Abaixo, você confere uma série de dicas da Marília para ocupar o tempo do seu filho de forma saudável e, claro, aproveitar a ocasião para também dar muitas risadas com ele.

1. Gincanas: se você tiver espaço no quintal ou no jardim, esconda objetos e vá soltando pistas para crianças encontrá-los. É como uma caça ao tesouro e vale até pensar numa recompensa no final. Na falta de um quintal espaçoso, use os cômodos da casa para a brincadeira, tomando cuidado com a mobília e com objetos que se quebram facilmente.

2. Tiro ao alvo: elejam um alvo e, com aquelas arminhas de água, montem um campeonato. Que tal pais contra filhos? Uma idéia é pôr anilina na água para diferenciar os jatos de um time e de outro.

3. Pular elástico: a brincadeira é adorada pelas meninas que passam horas trançando as pernas nas tramas dos elásticos. A diversão é tanta que, na falta de um quintal, não custa experimentar na rua, mesmo.

4. Bolinhas de gude: um campeonato com elas rende até horas de muito entretenimento. A idéia é trombar umas nas outras ou formar casas, encaçapando as bolinhas do adversário.

5. Construir instrumentos: não precisa de muito. Com uma garrafa plástica e punhados de areia, você já consegue um chocalho. Uma tira de couro e um pedaço de madeira rendem um batuque. Depois, é só entrar no ritmo da festa.

6. Faça pipas: a diversão começa na escolha dos papéis e na confecção do brinquedo. Não bastasse, ainda tem a delícia que é empinar no quintal ou num parque.

7. Decore uma camiseta: pode separar uma peça e encher com tina para tecido e purpurina, retalhos e botões. Ela pode virar o uniforme da brincadeira nas férias ou até servir como presente para alguém especial.

8. Modele argila: a brincadeira faz sujeira, mas agrada crianças de todas as idades. Dá para fazer vasos, copinhos e porta-trecos. Além de modelar, as crianças adoram pintar as criações.

9. Monte um balanço: dá para pendurar na árvore ou até mesmo num pedaço de telhado que fique à mostra. Você só precisa de um pneu velho e de um pedaço de corda reforçado para conseguir montar o brinquedo favorito das crianças nos parquinhos.

 

 

Por: Valnice Milhomens, Ap

FONTE: http://www.insejec.com.br/artigos_info.php?content=7

Quem sou eu?

Será que esta pergunta já se levantou dentro de você?
É possível que diante de tal indagação você descreva sua identidade em termos de nome, nacionalidade, raça, profissão e religião.
Não é disso que quero falar. Estou pensando em como você se vê por dentro, na sua real identidade.

Você já teve um encontro com Cristo?

Houve uma ocasião em sua vida que você reconheceu o seu pecado, tomou conhecimento do amor de Deus por você, e da oferta de salvação, feita por Jesus?


Não estou falando de religião.

 Falo de uma experiência, na qual uma pessoa é capas de ver seu pecado, sua culpa e sua condenação na cruz, onde Jesus morreu em seu lugar, a fim de dar-lhe o perdão e a vida eterna. Como resultado disso, essa pessoa se arrepende dos seus pecados e convida Jesus a entrar na sua vida, como seu único Senhor e Salvador.

Você já nasceu de novo?


Você entrou no mundo pelo nascimento físico, trouxe a herança e o nome dos seus pais. Você tem uma identidade. O governo lhe concedeu uma Carteira de Identidade, que o identifica como cidadão. Nela estão registradas informações a seu respeito. Através dela, ficamos sabendo seu nome, data do seu nascimento, o nome dos seus pais, e assim por diante.

Mas isso não é tudo. Sua vida na terra durará apenas poucos anos, comparada com a eternidade que aguarda a cada um de nós. Só o fato de você ter nascido, já o identifica como pecador, embora essa informação não conste no seu RG.

Na Palavra de Deus, o nosso Criador, porém, é dito a respeito de você e de mim: “Eu nasci na iniqüidade, e em pecado me concebeu minha mãe” (Salmo 51:5). Ainda no ventre materno, portanto, a natureza pecaminosa dos nossos pais foi entretecida em nosso ser. Por isso mesmo, em chegando à idade da razão, a coisa mais simples para nós, é fazer coisas erradas.
A isso a Bíblia chama de pecado.

 

*    Pecar é errar o alvo. É não ser o que Deus planejou que fôssemos. E não há homem que não peque. A Palavra de Deus declara: “Todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3:23).

*        Essa identidade de pecadores nos coloca numa posição de culpa e condenação. Nossa própria consciência, que serve de lei em nosso coração, nos acusa, conforme diz o Apóstolo Paulo: “Estes mostram a norma da lei gravada no seu coração, testemunhando-lhes também a consciência e os seus pensamentos, mutuamente acusando-se ou defendendo-se” (Romanos 2:15).

*         A implicação disso é que não apenas temos a identidade de pecadores mas, como tal, nosso destino final é a morte eterna. Morte significa separação de Deus. A Bíblia declara: “Porque o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23).

*         Apesar de tudo isso, temos uma boa notícia: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deus seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha vida eterna” (João 3:16).

*       “O dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Romanos 6:23).

 

 Que alívio!

Nosso destino pode ser mudado.

Como?

Mudando de identidade espiritual. É disso que Jesus fala quando conversa com Nicodemos, um homem extremamente religioso. “Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus."

Perguntou-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer sendo velho? Pode, porventura, voltar ao ventre materno e nascer segunda vez?

Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te admires de eu te dizer: importa-vos nascer de novo.

O vento sobra onde quer, ouve a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito” (
João 3:3-8).

Você pode perguntar, à semelhança de Nicodemos: como posso nascer de novo? Tem isso a ver com reencarnação? Absolutamente não.

Jesus fala de dois nascimentos:

A CARNE – nascimento físico, do qual você recebeu uma Certidão Civil.

NASCIDO DO ESPÍRITO – Nascimento espiritual, que acontece quando você abre o coração para a Palavra de Deus e o Espírito Santo.

“nascer da água e do Espírito” é isso: assim como, para que você viesse à terra, foi necessário ser gerado no ventre de sua mãe pela semente do seu pai, espiritualmente, a semente de Deus, que é Jesus, a Palavra viva, representada pela água, é plantada em seu coração. Ali o Espírito Santo trabalha, e algo acontece em seu interior: o novo nascimento. Da união entre o Espírito Santo e a Palavra, dentro de você, a vida de Deus é gerada em seu coração.

Assim como você sente o vento e não sabe de onde ele vem ou para onde vai, quando você nasce de novo, percebe uma mudança interior, embora não saiba explicar como as coisas aconteceram. Algo novo veio à luz. Deus se tornou presente e real. Está dentro de você. Você não sabe como sabe, mas sabe que sabe que Ele veio morar em seu coração.

Raia um novo dia, uma nova esperança, há uma sensação de plenitude!

Você nasce de novo! Passa, então, a fazer parte do registro de nascimentos do Livro da Vida, o que lhe garante a prerrogativa de ser cidadão do Reino de Deus, com todos os direitos e deveres. Recebe um novo nome: Filho de Deus.

Você adquire uma nova identidade.

A palavra de Deus agora o chama de santo, eleito, justo, crente, membro da família de Deus, herdeiro de Deus e co-herdeiro com Cristo. O Céu é o seu destino final, por direito de novo nascimento. Você passa a estar em aliança com Deus. Isso implica no fato de que tudo quanto é seu, torna-se dEle. Por outro lado, tudo quanto é dEle, torna-se seu.

Glória a Deus! É mui linda a sua herança!

Esse tipo de experiência já aconteceu na sua vida?

Se não, por que esperar?


Agora mesmo, saiba que Jesus está diante de você. O Espírito Santo também.

Jesus olha para você e diz: “Eu vim buscar e salvar o que se havia perdido. Eu me coloco à porta do teu coração e bato. Posso entrar? Ninguém tem maior amor do que este, de dar a vida pelos seus amigos; mas Deus provou o Seu amor para contigo quando Eu morri em teu lugar a fim de pagar a tua dívida, o teu pecado. De graça te ofereço a vida eterna, porque com amor eterno te amei e com cordas de amor te atraí”.

Responda agora a tão grande demonstração de amor. Olhe para a cruz e veja a maior expressão de graça e misericórdia que você poderia jamais encontrar. Jesus ali, assumindo o seu lugar, sua velha identidade em Adão, a fim de dar-lhe uma nova identidade em Deus.

 

*      Ele se tornou filho do homem, para que você se torne filho de Deus;

*      Tornou-se pecado, para que você se torne justiça de Deus;

*      Tornou-se Doença, para que pelas Suas pisaduras você seja sarado;

*      Tornou-se pobre, desprovido de tudo, para que você tenha toda a provisão;

*      Tornou-se maldição, para que você seja herdeiro de toda bênção;

*      Nasceu na Terra dos homens, tornando-se semelhante em tudo aos homens, para que você nasça no Reino de Deus e seja conforme a Sua imagem, que é a imagem de Deus.

 

Fale com Ele agora, dizendo: “Senhor Jesus, eu aceito a Tua oferta de amor. Reconheço que vieste me buscar. Encontraste-me perdido(a) e condenado(a), mas pagaste o preço da minha salvação na cruz do Calvário. Ali levaste meu pecado, minha culpa, minha condenação e minha maldição. Tu és o Filho do Deus vivo, o Salvador do mundo.

Escancaro a porta do meu coração, renuncio o pecado a minha verdadeira identidade em Ti, meu Senhor”.

Você fez a oração de entrega? Aleluia!

Eis o que a Palavra de Deus diz a seu respeito:

 

E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está no seu Filho. Aquele que tem o filho tem a vida; aquele que não tem o filho de Deus não tem a vida. Estas coisas vos escrevi, a fim de saberdes que tendes a vida eterna, a vós outros que credes em o nome do Filho de Deus (1 João 5:11-13).